sábado, 26 de julho de 2014


Descrição : Há uma crescente onda de medo na cidade. O ódio aumenta mais e mais, enquanto os ricos prosperam; a miséria, a doença e a fome devastam os menos afortunados. Dentro deste mundo sombrio está Garrett, um ladrão mestre em uma aventura em primeira pessoa. Assuma o controle completo deste personagem, com a liberdade de escolher o seu caminho e com ele se aproximar e superar cada desafio.

Thief, jogo criado pelo Eidos Montreal em parceria com a Square Enix, lançado para Windows, Playstation 4, Xbox One, Xbox 360 e Playstation 3, transporta o jogador para um mundo onde a corrupção e opressão são suas maiores características. Confira nosso Review sobre este game onde Stealth, Aventura e Ação são a chave para seu sucesso.

A história de Thief se passa em um local conhecido como The City. Trata-se de uma cidade ambientada na época medieval. Se trouxéssemos este cenário para nossa realidade, o jogo se passaria na época da Peste Negra, na Europa na Baixa Idade Média. A trama de Thief gira em torno de Garrett, o Ladrão Mestre. Após uma missão sem sucesso tentando roubar um artefato misterioso juntamente com sua parceira, Erin, ele se vê em meio ao início de um conflito entre o Barão, que oprime seu povo com uma polícia corrupta e violenta, e a resistência busca armas e conhecimentos para derrubar o tirano.

Nossa análise começa destacando uma das características mais incríveis de Thief: o seu enredo. A história de Thief é misteriosa, fazendo o jogador querer saber cada vez mais sobre o próximo passo da trama. Aquele pensamento de “vou jogar apenas mais um capítulo” é totalmente esquecido ao se prestar atenção à história do jogo e imergir em sua proposta. O jogador vai querer saber porque Garrett ganhou habilidades, o que houve com Erin, que inimigo é aquele, etc. A população de The City está sendo atacada por uma doença implacável, a qual está matando milhares de pessoas por dia. A polícia corrupta e opressora visa apenas lucros próprios e diversão às custas da população enferma. Toda essa trama, ambientada com bons gráficos e dublagens fazem o jogador ter a sensação de estar em um filme.

Escuro, mas bonito

Embora grande parte da campanha de Thief ocorra a noite, isto não tira a beleza do jogo. Os cenários irão arrebatar o jogador para os tempos da Idade Média; as roupas e vestimentas dos personagens – inimigos ou aliados – demonstrará seu nível de poder e riqueza. Sim, o jogo é escuro. Em alguns momentos é provável que o jogador até necessite aumentar um pouco a Gama de seu monitor para visualizar melhor nas sombras.
Embora escuro, gráficos de Thief ainda são belos (Foto: Divulgação)Embora escuro, gráficos de Thief ainda são belos (Foto: Divulgação)
O ponto negativo neste quesito se dá às expressões faciais dos personagens. Embora os movimentos sejam fluidos nas animações e cutscenes - parte do jogo onde o jogador não possui interação nenhuma – e as roupas tragam imersão a trama, as expressões faciais dos personagens entram em contraste com a dublagem deles. Este fato não tira a graça do jogo, tampouco de sua história, mas não deixa de ser perceptível.
De onde veio essa voz?

Embora tenha trazido gráficos e histórias excelentes, Thief falhou ao mapear melhor a sonoplastia de seu jogo. A propagação dos sons no ambiente em que o personagem está pode desorientar e até preocupar o jogador. Em dado momento de nossa análise, durante uma cutscene que se passava dentro de um esconderijo de Basso – aliado de Garrett – era possível ouvir a voz de um guarda dizendo: “Ei, você! Deixe-me ver seu rosto!”. Não haviam guardas no esconderijo e somente soubemos de onde vinha a voz quando saímos do local em questão para o mapa aberto do jogo, há centenas de metros de distância de onde foi escutada a voz.
Acreditamos que havia sido um pequeno bug do jogo que logo seria resolvido, contudo, mais a frente na campanha, Garrett estava dentro de um duto de ventilação que dava acesso à uma parte de um prédio. Enquanto estava se esgueirando pelo estreito espaço, foi escutada uma voz, novamente de um guarda. O volume da voz e a nitidez do som fez com que achássemos que o guarda estava atrás de Garrett ou muito próximo, e mais uma vez, quando percorremos o duto por completo, alguns metros a frente estava o guarda que havia dito àquelas palavras. Mesmo trocando as configurações de som, o problema persistiu.
Thief (Foto: Divulgação)Thief (Foto: Divulgação)
A dublagem de Thief está muito boa. As vozes escolhidas para cada personagem foi muito bem trabalhada, porém, mais uma vez o Brasil ficou de fora em uma tradução para o Português Brasileiro. O jogo possui suporte para idiomas como Checo e Polaco, mas o famoso PT-BR não recebeu nem sequer uma tradução de Legendas e Interface.

Thief


Informações Do Jogo :

Plataforma : PC
Servidor : Mega
Tamanho : 26.69 GB
Formato : ISO
Eidos Montreal
Gênero :Ação / Aventura / Fantasia
Lançamento: 25 Fev, 2014


Requisitos Do Sistema :

Requisitos Mínimos :
OS: Windows Vista atualizado
CPU: Dual core (de alta performance) / quad core
RAM: 4 GB
Placa de vídeo: AMD Radeon 4800 series / Nvidia GTS 250
DirectX: DirectX 10
Espaço em disco: 20 GB[/table]
[table]Requisitos recomendado
OS: Windows 7 / 8
CPU: AMD FX 8000 series ou superior / Intel i7 Quad Core
RAM: 4+ GB
Placa de vídeo: AMD Radeon HD / R9 series ou superior / Nvidia GTX 660 series ou superior
DirectX: DirectX 11
Espaço em disco: 20 GB

Download Thief :
baixar aqui
Gosto Do Site ? Quer Ajudar-lo a Crescer mais Ainda ?
site




0 comentários:

Postar um comentário